A palavra empreendedorismo está ganhando cada vez mais espaço e força para os brasileiros, principalmente para as mulheres inseridas no mundo dos negócios ou aquelas que desejam ter um pé no empreendedorismo. Ou seja, liderança, negócios e mercado de trabalho vêm se tornando pauta para debates entre o público feminino, despertando o interesse delas pelo tema.

E talvez poucos saibam dessa informação, mas no dia 19 de novembro é celebrado o Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, uma iniciativa das Nações Unidas em parceria com várias instituições de todo o mundo e que visa encorajar mulheres a liderarem seus próprios negócios.

Em virtude disso, é importante ficar atento ao mundo das mulheres empreendedoras, conhecendo um pouco mais de seus desafios, superações e vitórias na construção de suas carreias e marcas.

Desafios no empreendedorismo

Os desafios do empreendedorismo feminino vêm passando por transformações, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. De acordo com o Relatório Especial: Empreendedorismo Feminino no Brasil de 2019, do Sebrae, a presença feminina em diversos setores ganha mais atenção devido às mudanças que promove na economia e na sociedade.

Mas, com a importante participação empreendedora feminina na economia e na sociedade, as mulheres ainda passam por sérias dificuldades.

O Relatório do Sebrae e alguns pesquisadores apontaram que as principais dificuldades encontradas pelas empreendedoras brasileiras envolvem:

  • Dificuldades na conciliação da maternidade;
  • Falta de experiência e apoio da família;
  • Falta de tempo para a participação de redes empreendedoras;
  • Dificuldade na concessão de crédito.

Mulheres na economia

De acordo com o relatório Global Entrepreneurship Monitor (GEM) de 2008, o número de mulheres empreendedoras já aumentava no Brasil.

Segundo os pesquisadores Ivana Almeida, Luiz Antonialli e Amiralva Gomes, desde 2011, as mulheres já vinham abrindo empresas a uma taxa duas vezes maior do que os homens. Ou seja, são mais mulheres brasileiras que estão à frente de um negócio próprio.

A presença das mulheres aumenta no mercado de trabalho, no qual elas aparecem em diversos segmentos.

6 Mulheres líderes de sucesso  

Ana Fontes

Destaque no empreendedorismo social, fundadora da Rede Mulher Empreendedora (RME) e do Instituto RME. Eleita uma das 20 mulheres mais poderosas do Brasil pela revista Forbes em 2019.

Chieko Aoki

Presidente da Blue Tree Hotels. Conhecida como a Dama da hotelaria brasileira, é reconhecida como mulher inovadora e talentosa, o que lhe confere reconhecimento como benchmark em excelência em hospitalidade no setor.

Cristina Junqueira

Cofunfadora e vice-presidente do Nubank. Fez história ao se tornar a primeira mulher brasileira a aparecer visivelmente grávida na capa de uma revista de negócios, a Forbes. Referência em liderança feminina.

Luiza Trajano

Entre as mulheres de negócios, destaca-se a presidente do Conselho de Administração Magazine Luiza. Foi responsável pelo salto de inovação e crescimento que colocou o Magazine Luiza entre as maiores varejistas do Brasil.

Cris Arcangeli

Fundadora de cinco empresas inovadoras: Phytoervas, Phyta, PH – Arcangeli, Eh e hoje CEO na Beauty’In e sócia do Fundo de Venture Capital Phenix. Atualmente, é um dos “tubarões” do Shark Tank Brasil.

Camila Ferani

Outra mulher de liderança! Presidente da G2 Capital, uma boutique de investimento em startups. Também é um dos “tubarões” do Shark Tank Brasil. Única mulher bicampeã como “Melhor Investidor Anjo” do Brasil.

Conheça também outras mulheres de sucesso, clique aqui.

Quer uma Internet pra acompanhar grandes empreendedoras?
#EntãoLoga