Já ouviu falar no engenheiro da computação Tadao Takahashi? Ele foi considerado um dos pioneiros da internet no Brasil. Infelizmente, ele nos deixou este ano, aos 71 anos. Por isso, vamos conhecer um pouco mais da sua trajetória e legado.

Eduardo Tadao Takahashi nasceu 1951, em Marília, no Estado de São Paulo. Foi graduado em Ciências da Computação pela Universidade Estadual de Campinas (1972), em Comunicação Social pela PUC Campinas (1973) e mestre em Tecnologia e Informática pelo Tokyo Institute of Technology (1979).

Foi um cientista da computação e pesquisador brasileiro creditado com contribuições para o planejamento, implantação e adoção da Internet no Brasil e em outros países da América Latina.

Além disso, foi diretor-fundador da Rede Nacional de Pesquisas (RNP) do Brasil, rede acadêmica que coordenou ações para a formação do backbone nacional da internet no país. Foi indicado ao Hall da Fama da Internet em 2017.

Takahashi criou uma das primeiras redes acadêmicas digitais do país. O projeto serviu como a espinha dorsal da web no território nacional, ao conectar universidades de vários estados e do Distrito Federal.

Fundou a RNP em 1989, ficando no comando da instituição, vinculada ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), até 1996. Já em 1999, o pesquisador criou e liderou o Programa Nacional para a Sociedade da Informação do Brasil (SOCINFO), iniciativa que auxiliou na articulação e expansão do uso estratégico da internet no país.

Também ajudou a criar o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), fazendo parte dele entre 1995 e 1998 e de 1999 a 2003. Ele também teve atuação destacada no desenvolvimento das políticas públicas sobre iniciativas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) das Nações Unidas, Comissão Europeia e Fórum Econômico Mundial.

Criado pela Internet Society, o prêmio homenageia personalidades de grande importância no desenvolvimento da web.

O pesquisador foi o segundo brasileiro nomeado pela Internet Society para o Hall da Fama da Internet, depois do diretor-presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), Demi Getshcko (2014).

O Hall da Fama da Internet é uma importante premiação e reconhecimento. Por exemplo, a professora e pesquisadora Liane Tarouco é a primeira mulher brasileira eleita para o Hall.

Quer uma Internet que você possa confiar?
#EntãoLoga